nhom.



Costumava comprar brincos de pérola quando tinha uns 15 anos, quando criança também usava os de bolinha. Calçava escondida os saltos da vovó, passava talco na cara para parecer japonesa. 

Era uma monstrinha melequenta tão carinhosa, gostava de falar sozinha, ver programas de sacanagem escondida, gostava de cachorros e gatinhos fofos. Ai, amava banho de bacia!

Daí você cresce, fica achando que tudo era melhor quando era criança, e puta que o pariu, realmente era. Ser criança era tão gostoso por diversos motivos, mas o melhor é que tudo era proibido e era uma delicia fazer coisas perigosas e proibidas. Ver pornografia, comer doce antes do almoço, levar bolachas para o quarto depois de escovar os dentinhos para dormir, beijar de língua o espelho, cair e voltar chorando (fazendo dengo mesmo depois que tudo tava bem). Eu gostava da cor vermelha que o mertiolate tinha.

Hoje a gente pode ver sacanagem adoidado na internet, tem que acordar cedo para trabalhar, ganhar dinheiro. Não tem mais caixinha de chiclete em tablete na bolsa, mentira, ainda compro esse chiclete. Os beijos são de verdade, os de língua sabe?! Sei lá, era bom beijar o espelho, ele nunca me machucou. 

Agora milhares de luzes acendem dentro de mim e eu não sei se o que me ilumina e sai pelo meus poros foi o que a infância me deu ou o que eu guardei dela. 
Que o tempo não volta eu já sei, mas saborear o que foi gostoso não é pecado. Faço cortejo para minha felicidade, para o meu amor, para os ursinhos que eu abraçava, para as flores que eu comia e para o batom vermelho, que me era proibido e nem caía bem.

Espero longos anos para escrever novamente como era gostoso ser quem eu sou escrevendo o que escrevo agora.

2 comentários:

Carlos Augusto Matos disse...

Faça como eu, seja uma aterna criança... Ainda brinco de avião... Hehehehehehehehe... Nunca gostei de carros e sim aviões...

Bjuxxx querida...

nique. disse...

eu tento ser :)

Postar um comentário